Layssa Machado Engenharia
Brasil

Plano para matar Marielle teve truque em geolocalização, consulta ao Serasa e carro guinchado, diz PF

Investigação mostra também que carro que seria usado no crime foi guinchado, o que obrigou os suspeitos a conseguir outro veículo

Por Wander Lopes

26/03/2024

As investigações da Polícia Federal sobre a morte de Marielle Franco e Anderson Gomes mostram que programas de consulta a dados cadastrais no Serasa foram usados para obter informações sobre a vereadora. Consta também que o carro que seria usado no crime foi guinchado e levado a um depósito, o que obrigou os suspeitos a conseguir outro veículo.

O relatório final da corporação tem 479 páginas e aponta que o crime foi motivado pela atuação de Marielle contrária a novos loteamentos situados em áreas de milícia.

Dados cadastrais no Serasa

Segundo o documento, Ronnie Lessa fez levantamentos sobre Marielle em 12 de março de 2018, dois dias antes do crime, em um programa que permite a consulta a dados cadastrais do Serasa Experian.

Mais Noticias